Inglaterra de Eddie Jones se prepara para a Copa do Mundo no calor da Itália

A Inglaterra vai abrir novos caminhos em sua tentativa de vencer a Copa do Mundo de Rugby, indo para a Itália no próximo ano para dois campos de treinamento no calor intenso do verão. O plantel de Eddie Jones está em Portugal para um treino de tempo quente prolongado antes dos testes de outono no próximo mês e aqueles que não gostam dele podem esperar 12 meses tórridos.

Jones, que tem uma vasta experiência em coaching em O Japão está determinado a preparar seus jogadores para os extremos climáticos que os aguardam no Japão e já os colocou em ritmo artificialmente melhorado em sua base regular em Bagshot.No próximo verão, eles estarão expostos à realidade quando fizerem duas visitas a Treviso, no norte da Itália, onde o clima de julho é muito quente e úmido. Owen Farrell pode ser co-capitão, mas Dylan Hartley estará no comando | The Breakdown Leia mais

Os planos de batalha da Inglaterra para torneios e Unibet fogadas torneios anteriores nem sempre tiveram os resultados desejados, com a série derrotada na África do Sul em junho devido a sucessivas derrotas em altitude após a administração ter optado por basear jogadores ao nível do mar por toda parte.É cada vez mais claro que Jones tem uma imagem maior em mente e está determinado a garantir que sua equipe possa lidar com quaisquer condições que encontrar no RWC 2019. Para isso, além de vários mini-campos nas regiões da Inglaterra , Os jogadores da Inglaterra vão fazer viagens a Treviso, a cerca de 40 km ao norte de Veneza, no centro de rugby da Itália.Jones é amigo do ex-prostituto sarraceno e italiano Fabio Ongaro e, depois de estudar várias opções, concluiu que a área “é quase um acéfalo para nós” como um centro de treinamento.

“As condições climáticas de Treviso são muito semelhante às possíveis condições que poderíamos encontrar no Japão ”, disse Jones. “Também podemos obter um hotel e um campo de treinamento que será muito semelhante ao que teremos no Japão. A nova temporada de união do rugby torna o Lions um ‘desafio impossível’, adverte Spencer. Leia mais

” É senso comum que se você estiver jogando em clima quente, você tem que se acostumar fisicamente, mentalmente e com habilidade e em termos de como você se recupera. Já testamos o calor dos jogadores uma vez no Pennyhill Park antes da turnê sul-africana e houve um número que teve reações negativas ao calor.Temos que trabalhar mais para acertar as coisas. Os jogadores habituais lidaram melhor – os Farrell, os Fords. Bons jogadores sempre encontram uma Unibet bonusz maneira de se adaptar. ”A vida em Portugal esta semana, até agora, tem sido bem mais gentil, com treinamento completo que não deve começar até sexta-feira e que a maioria se desenrola de seus últimos dias. Copa dos Campeões jogando tênis de mesa e piscina. Jones, no entanto, está bem ciente do início do outono. O teste está se aproximando rapidamente e que a África do Sul passou mais tempo juntos do que seu time inglês. Facebook Twitter Pinterest A disponibilidade de Alex Lozowski permanece incerta, pois ele apela para uma suspensão doméstica.Fotografia: Jane Stokes / ProSports / REX / Shutterstock

Enquanto os Springboks estarão sem vários influentes jogadores ingleses – o jogo de 3 de novembro foi marcado fora da janela oficial e seus clubes não são obrigados a liberar Jones deve tapar os buracos deixados pela lesão e indisponibilidade de, entre outros, Billy e Mako Vunipola, Joe Marler, Nathan Hughes, Chris Robshaw, Joe Launchbury e Sam Simmonds. O envolvimento do centro Alex Lozowski, que está apelando contra sua suspensão por uma perigosa eliminação contra o Glasgow, também permanece no ar.Do jeito que as coisas estão, o jogador de 25 anos é apenas inelegível para o encontro do Springboks, mas o ECPR também está apelando contra a decisão do comitê disciplinar independente de dispensar uma segunda queixa citada contra o jogador no mesmo jogo. Ambos os apelos serão ouvidos em Londres na sexta-feira.

As opções de Jones no meio-campo dependerão ainda mais da nitidez de Manu Tuilagi e Ben Te’o no Algarve, com ambos os centros tendo perdido mais testes ingleses do que jogado nos últimos tempos. Jones, no entanto, avalia seu time – ou pelo menos os que ainda estão de pé – estão coletivamente melhor colocados do que há 12 meses. “Nossos jogadores estão nas melhores condições que eu os vi ao longo dos três anos nesta fase”, disse ele. “Eu nunca vi eles parecerem mais enxutos, com uma composição corporal melhor.”Mentalmente eles são muito melhores que no ano passado. Perdemos 320 caps, mas ainda vamos formar um time muito bom. Temos um número de jogadores voltando que eu não vejo há muito tempo, como Te’o e Manu. Eles trazem uma dimensão diferente para a equipe. ”The Breakdown: inscreva-se e receba nosso e-mail semanal do sindicato de rugby.

Jones vê Tuilagi principalmente como 13 e Te’o como 12, conforme planeja a melhor forma de desmarque uma defesa da África do Sul, ele classificou como o mais impressionante no recente Campeonato de Rugby. “Eles estão juntos desde junho e são uma equipe bem organizada. Eles sabem como ganhar grandes jogos de rugby e voltaram às suas raízes. É um bom e velho rugby da Springbok. Esperamos que eles estejam no seu melhor. ”